segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Coisas que me transcendem

Porquê que há pessoas que têm tudo de mão beijada? Pessoas que não têm que fazer um mínimo esforço que seja, para conseguir tudo o que querem. Basta um estalar de dedos e...txaram.
E depois há pessoas que se esforçam, que se "matam" a estudar, a trabalhar e nunca conseguem ter nada. É tão injusto isto. Mas assim é e assim será. É a vida. É o mundo em que vivemos. Mas, não deixa de ser injusto.

Conheço uma pessoa que nunca se esforçou na faculdade. Não ligava patavina para aquilo. Ainda gozava quem se esforçava e cumpria tudo. E conheço outra, que se esforçava ao máximo, ia a todas as aulas, teve uma das melhores médias de curso. Estavam as duas a concorrer para um estágio profissional, a que sempre se esforçou foi recusada, a outra entrou. E porquê? Porque tem a put@ da cunha.

Não adianta ser bom profissional, não adianta ter as melhores médias, porque se não tiver o factor C. está lixado. Minha querida S. caga. Quem ficou a perder foram eles.

18 comentários:

Shell disse...

É verdade! É mesmo mesmo injusto e isso está sempre a acontecer mesmo em frente aos nossos olhos e às vezes nem nos apercebemos :x

Enfim... Parece que a "albradice" compensa em vez do profissionalismo :x

**

Só Avulso disse...

O factor C é daquelas coisas que me ultrapassam! Ou se tem ou então nada feito.
É injusto mas este é o mundo em que vivemos e se nos recusarmos jogar as regras por ele ditadas arriscamos perder.
Não digo com isto que devemos andar metidos em "esquemas" para conseguir algo mas sim não sermos ingénuos e pensar que o mundo é justo e perfeito porque não é. Infelizmente...

L'Enfant Terrible disse...

Para mim o "C" de cunha é igual ao "C" de corrupção!

Lathife Cordeiro {..aquela} disse...

Injustiças são muitas, mas a gente tem que fazer a nossa parte, né?! Fazer o nosso melhor. Essa, sem dúvida, é a melhor forma de vencer.

bjs e que Deus te abençoe :*

Anira the Cat disse...

O factor C. é uma porcaria. Isso só mostra o país retrógado que ainda somos...
Bjokas

*C*inderela disse...

Infelizmente é assim, quem tem cunha tem tudo :(

pintas* disse...

é verdade é muito injusto.
Mas estamos no +aís das cunhas.
Infelizmente não se safa quem é trabalhador. Safa-se quem é "esperto".
Enfim...

***

Bitor disse...

factor C
e a p£§€ da vida!
pelo menos kem tem o k tem a custa do seu esforço pode andar de cabeça erguida!

Olhos Dourados disse...

Bolas, é desmotivante.

Sofia disse...

Epahy, infelizmente eu conheço isso. O factor c, tem-me impedindo ao longo do tempo de seguir aquilo de que mais gosto. Tudo porque não tenho ninguém no meio, porque quem tinha actualmente está bem de vida. Mas é assim, apesar de custar a aceitar, temos de seguir em frente. Boa sorte..

Rita Moura disse...

As cunhas destes país são uns dos entraves ao desenvolvimento e enquanto não perceberem isso... ; ) ***

lagarto disse...

pois... isso do factor cunha é a única coisa com k os homens podem "jogar"... as mulheres ao menos para além disso ainda podem jogar com " o par de mamas avantajado" ou a "saia curtinha curtinha"...lol

é uma merda mesmo

Girl in the Clouds disse...

Há pessoas com sorte e com boas cunhas....kiss

Cinderela disse...

A vida nem sempre é justa, mas eu cá gosto de acreditar que um dia seremos compensadas por cada injustiça que sofremos. Há dias em que acho que esse pensamento é a única coisa que me impede de cortar os pulsos.

Pinkk Candy disse...

Detesto isso, neste país à beira mar plantado, infelizmente é assim! E também é por isso que o país está como está!

xoxo

Alexandre disse...

infelizmente é assim, mas o esforço é sempre recompensado, apesar de não acontecer logo na hora :)

chapeu de sol amarelo disse...

é mesmo verdade... é cada injustiça que até mete nervos...

Príapo disse...

Há muito a aprender a este respeito com a história do Rockefeller e o modo como alcançou a fortuna. Conta ele: "Um dia o meu pai deu-me uma maçã. Em vez de comê-la, vendi-a. Com o dinheiro comprei duas. Vendi-as. Com o dinheiro comprei quatro, e assim sucessivamente, até que um dia um tio meu morreu e eu herdei milhões".